29/04/2013

A quantas andam as minhas...



Novidades??

Bem, ultimamente a minha vida tem sido ESTUDAR. Não faço quase nada, saí do trabalho e é só estudar e visitar as amigas, mas não gente, eu não tive Match, pra falar a verdade nem ingressar no programa eu não ingressei. Porque??

Bem, eu tinha me programado pra entrar no programa em Março, mas estou num momento diferente na minha vida, onde tem várias coisas acontecendo, a minha mãe ta abrindo um restaurante e o meu pai ta cuidando da própria carreira, sobrou pra mim ser a motorista da casa HAHA.

Não reclamo de nada, tem sido um aprendizado ótimo, estou pegando mais experiência na direção além de ter que fazer compras pra um restaurante (aprendi a escolher verduras :P) e ainda tenho aprendido a me virar melhor sozinha, a pegar onibus e a andar pelas ruas da minha RAINcife, porque sim, escrevo para vocês enquanto a minha cidade está praticamente sendo alagada e caíram inúmeras árvores por causa de Raios/Trovão/Vento... Tempo perfeito pra estar estudando que nem uma louca (-só que não).

Estou com o processo parado e acertando as coisas para voltar a me dedicar a ele, mas vou ter muuuuuitas novidades no mês que vem, se tudo der certo (yn).

Beijos e até a próxima!!

27/04/2013

As semanas do REMATCH

As semanas do REMATCH

Bom meninas, depois de todas as confusoes que voces viram no ultimo post.. eu finalmente entrei em REMATCH e passado o alivio inicial de “UFA TO LIVRE DESSA M$%^$” vem o inferno total!!

Ficou combinado que eu trabalharia as 2 semanas de REMATCH e depois iria para casa de alguem caso nao achasse familia nesse periodo! Eu topei afinal de contas eram so duas semanas e eu nao tinha um centavo no bolso pra contar historia caso eu tivesse que sair de la as presas..
No inicio da nova semana, eu ja de rematch, todo mundo tentando agir natural! Pra fala verdade eu acho que ate melhor do que antes ja que eles sabiam, e eu tambem, que eu estava indo embora daquela zona.. Tudo lindo e maravilhoso ate que chega sabado, nao me lembro direito qual foi o assunto ou como comecou, so sei que quando a HOSTA chegou em casa ela me disse que na segunda feira de manha (que seria o inicio da 2 semana) eu tinha que sair da casa dela.. A minha LCC tava indo me buscar! OII??COMO ASSIM?? Era sabado a noite, eu estava comecando a trabalhar aquela hora e domingo eu ia trabalhar o dia todooo.. eu ia ter poucas hras pra arrumar minhas coisas e vazar da casa dela.. Ja bateu o desespero basico neh!
__

HAA eu esqueci duma parte importante! Durante a primeira semana tava a maior discursao pq a minha LCC disse que se eu nao conseguisse familia depois das 2 semanas, eu teria que continuar na casa da HOSTA durmindo no sofa, sem telefone, sem carro e sem nadaaaa! Eu endoidei o cabecaooo quando ela falou isso.. Nao tem cabimento nenhum, como eu vou conseguir uma familia sem telefone? Na cidade nao tem nada perto, se eu adoecesse ia morrer la no basement plus eu ia morrer de fome tambem. A agencia tinha que me arrumar um outro lugar pra ficar, e obrigacao deles, afinal de contas eu paguei por esse programa infeliz tambem. Depois deu ameacar ir atras dos meus direitos e falar que eu sabia que aquilo estava errado e que eu nao ia me submeter aquela situacao a LCC resolveu me receber na casa dela.
__

Passando isso tudo, voltamos ao domingo.. Ultimo dia de trabalho na casa da HOSTA.. Tive que dirigir o menino pro jogo de basquete, ate ai tudo bem. De repente, la na PQP ela liga e fala que esta indo buscar o menino, que eu podia ir pra casa e ele ia ficar la com o celular! Um jeito “sutil” dela me deixar no meio do nada sem telefone, longe de casa e de tomar o celular de mim.. Fui pra casa e  ja bateu o desespero neh, sem celular, sem um meio de me comunicar nem nada.. Minhas amigas ligando e eles quando atendiam falavam que aquele celular ja nao era meu mais.. Sei que depois de milhares de ligacoes eles ficaram de saco cheio e resolveram me entregar o celular de volta a noite.. Nisso eu ja tinha entrado em estado de choque! Minhas amigas me buscaram e fomos juntas achar uma loja aberta onde eu pudesse comprar um chip pra celular.. (eu tinha  um iphone mais nao estava usando como celular) Ai voltei a ter vida novamente!
Segunda de manhazinha a LCC me buscou e nao tive a oportunidade nem de me despedir das criancas e menos ainda dela! O que nao achei ruim! Eu sai da casa e nao tinha ninguem la mais..

NA CASA DA LCC + TRABALHANDO DE GRACA
pq alem de aupair, tem que ser escrava!

A minha LCC me fez trabalhar a outra semana toda pra filha dela, cuidando de 2 bebes, de graca! Isso mesmo DE GRACA, pq eles nao podiam me pagar, uma vez que eu nao sou autorizada a trabalhar fora do programa! ( me botar pra trabalhar pode neh ) Trabalhei todos os dias 10h diarias com 2 bebes lindos.. confesso que eles animaram meu dia e a filha dela eh bem bacana, mais ainda sim fiquei PUTADAVIDA pq era exploracao aquilo! Ela nao tinha o direito de me por pra trabalhar de graca pra ela.
Gracas a Deus eu encontrei uma familia e embarquei no final da segunda semana! Outra vez, deixei a casa da LCC sem nem dizer tchau, pq a mulher sabia que eu ia embora e fez questao de sair de casa e me deixar la sozinha pra eu poder me vira nos 30.

Se voce acha que aqui foi o fim dos meus problemas... HAHAHAH Ta muito enganada! Lol Senta que la vem muita historia pela frente!

Nova familia, novos problemas, novas loucuras mais dessa vez em NYC.. Manhattan baby!

23/04/2013

ANTES DESSA VIDA DE AU PAIR (EU SABIA...)

Gente, eu sabia o que era viajar sem preocupações, eu sabia o que era sair e realmente sentir prazer naquilo, eu sabia o que era amar, eu sabia muitas coisas que hoje desaprendi.
Calma girls eu vou explicar tudo que citei acima.

EU SABIA O QUE ERA VIAJAR SEM PREOCUPAÇÕES!

Sim, isso mesmo! Como estou maior parte do tempo em casa esperando minha hora chegar tenho mais oportunidade de visitar os amigos e a quantidade de gente é grande me chamando pra me distrair, mas isso é bom! Sim é! Mas eu tenho uma puta sorte de nas prévias de qualquer viagem que previamente, previ, uma Family entra no meu perfil. Gente, esfrio na hora! Já adiei viagens, já deixei de viajar, já viajei e fiquei “aperriando/agoniando” o dono da casa pra ver meu email de 5 em 5 minutos, já aconteceu de tudo e ao invés de me divertir fico pensando no que vou responder por e-mail, se eles já saíram do meu perfil e etc como meus amigos sabem, me entendem mas pedem pra eu desencanar um pouco. E eu consigo?

EU SABIA O QUE ERA SAIR E REALMENTE SENTIR PRAZER NAQUILO

Bom, exagerei um pouco sinto prazer sim, mas sabem o como é você tá conversando com alguém e não mudar de assunto e quando muda, volta ao mesmo assunto? E qual assunto? Bom, cês sabem! ...ainda bem que meus amigos me amam.

EU SABIA O QUE ERA DORMIR

É isso aí! Pois é desaprendi a dormir, principalmente quando tem family no perfil, durmo tarde, meu horário totalmente desregulado já que a pessoa aqui não trabalha mais.

EU SABIA O QUE ERA UMA ROTINA

Isso responde acima, eu era feliz e não sabia sim eu era feliz! no meu trabalho, estudando,  pegando busão lotado todas as manhãs, trânsito e tudo que faz parte da rotina de uma pessoa normal.

EU SABIA O QUE ERA AMAR

Bom, vou nem escrever se não choro! Estou fechada pra balanço.

EU SABIA! EU SABIA! EU SABIA!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!!
DESAPRENDI.

Bjos
#TAMOSJUNTAS!



20/04/2013

Ideias do que trazer para os EUA.

Shopping Shopping e mais Shopping!

Bom, eu vejo sempre meninas perguntando sobre o que trazer, o que comprar, qual o valor das coisas aqui nos EUA.

Quando eu vim a um ano atras fiquei com mta duvida se eu traria ou nao roupa de frio, ou o que trazer pra se ter um bom inicio de intercambio.

Vamos la!

Meu primeiro problema foi, trazer ou nao roupa de frio? Isso depende para onde vc vai, aqui na Georgia nao neva.
Eu fiz o seguinte, trouxe 1 casaco, 2 blusas finas de frio e cachecol.
Acabei comprando aqui 2 casacos mais pesados na Forever 21 cada um custou em torno de 15 dolares, sim soh isso, peguei na promocao! Tb comprei uns no Walmart por 3 dolares, mas isso depois que o inverno acabou!
Mas conheci meninas que compraram casacos na Aeropostale por 9 dolares.
Comprei um molentom em NY por 15 dolares tb, e acabei comprando no comeco do inverno no Outlet por volta de 10 dolares cada.
Tb comprei blusas mais finas pra usar em casa, pijama de frio no Marshall Mall...11 dolares.

Meu segundo problema, calcados...simmmm, nao dava pra trazer tudo na mala, eu optei por trazer as sandalias e rasteirinhas, aqui sao bem bonitas, mas as do Brasil sao diferentes, eu sempre escuto isso aqui.
Comprei 2 tenis da nike por 30 dolares e um da puma por 29 tb no Outlet.

Depois fiquei na duvida dos eletronicos...Simmm....pq eh dinheiro!
Eu trouxe meu notebook, pra dar tempo de juntar uma grana a mais, notebook aqui tem de todos os precos e tamanhos, desde 250 um acer mini com uma configuracao mais simples, ateh apple por 2000....ai vai da sua preferencia!
Celular, eu nao trouxe o meu, me arrependi, porque cheguei aqui e era um tao ruim que me dava medo (hahahhaa). Mas deu tempo de juntar dinheiro e comprar meu celular....ai tb depende de qual vc quer, vai de 29,99 ateh 1000 os de maiores capacidade.
Camera digital, eu trouxe uma que tava bem quebradinha, mas eu esperei ateh o Black Friday para comprar a minha, valeu a pena, paguei 99,00 dolares por uma Canon semi profissional!

Ai eu queria comprar bolsa, um lugar aqui na Georgia mto bom eh a Burlington Coat Factory, comprei carteira da Tommy por 10 dolares, bolsa da Guess por 20 dolares. 
Nessa mesma loja comprei oculos da Guess por 7 dolares...
AHHHHH, nao esqueçam de trazer calcinha, simmmm calcinha, aqui ou eh aquelas tangas ou fio dental, nao tem o meio termo que tem no BR....eu sinto falta!

Outra coisa aqui eu nao achei desodorante aerosol, a nao ser em loja de brazuca por 14 dolares, aqui eh aqueles de rolon, nem sei se eh esse nome, mas coloquei a foto.

Eu sinto falta do chocolate brasileiro, pq eu acho que aqui eh mtoooo ruim, eu sinto falta da comida, sim aqui eh td diferente, claro que tem as lojas brasileiras, mas com o salario de au pair, nos resta a comer congelados....rs...

Mas eh isso por hj...Qualquer duvida soh perguntar!!

Me desculpe a falta de acentos, mas meu note deu pra nao querer funcionar...

Aquele abraco,
Rafa





17/04/2013

2 meses hoje!! o/



2 meses de EUA e o que posso dizer?

2 meses de muito aprendizando...

Está sendo fácil? Não, pois nunca é fácil ficar longe de coisas que estamos acostumados, de pessoas que amamos e que nos amam, de pessoas que estamos habituados a conviver e que entendem nossos defeitos.

Mas é como Fernando Pessoa disse: ''Há um tempo em que é preciso abandonar as roupas usadas, que já tem a forma do nosso corpo, e esquecer os nossos caminhos, que nos levam sempre aos mesmos lugares. É o tempo da travessia: e, se não ousarmos fazê-la, teremos ficado, para sempre, à margem de nós mesmos.''

Estou com pessoas, mas ao mesmo tempo estou sozinha. Mas estou muito feliz por estar vivenciando isso e não há palavras que expressem minha gratidão pelos meus pais estarem me proporcionando isso!

São 2 meses em que eu já conheci muita gente especial e com certeza, pessoas que vou levar sempre comigo, cada uma com seu significado, pessoas que sempre irão fazer parte da estória da minha vida!

Desculpa pelo post rápido, mas hoje estou na correria aqui!

xoxo

16/04/2013

Dificil Dizer TCHAU :(


Oi meninas!
Hoje vim fazer um post mega chato, um que eu estava adiando ha muito tempo! Infelizmente vou ter que deixar o blog.:((((((((((((((((((((((((((((((  Nao queria, tentei nao ser aquela que fura pq nao tem tempo mas nao deu e nao acho justo furar. Minha vida deu uma reviravolta nestes ultimos meses, tanto com a fotografia quanto com os outros projetos, gracas a Deus mas  nao estou dando conta de tudo e esta me faltando inspiracao para escrever posts mais relacionados ao programa de au pair. Prometo que voltarei quando escrever a segunda parte do Mochilao! Palavra de escoteiro!
Foi um prazer enorme participar do blog, ter ajudado voces com um pouquinho do que vivi e vou deixar aqui um post que postei no meu blog pessoal  bem recente onde passei um fds super legal e  que me fez perceber o quanto preciso valorizar mais esses momentos pequenos  da vida sem me atolar de tantos compromissos que nao dou conta.  Enfim, este post eh especial tambem porque reune amigas queridas que conheci em diferentes epocas, todas ex-au pair, todas batalhando por um futuro melhor depois do programa aqui em NY. Vou sempre que possivel contar um pouco de como eh nossa jornada aqui no meu blog, para ajudar outras meninas no que puder, mas nao quero ter que furar com voces, espero que entendem e nao quero fazer mais post correndo so por fazer! Quando surgir a oportundiade espero voltar para contar do mochilao e de muitas outras aventuras por este mundo!
MUUUUITO obrigada por tudo a todas da equipe, especialmente a Clau por se dedicar tanto ao blog! E boa sorte pra todas voces!


                         *********************************************************************
Felicidade. Acho que é a palavra que mais expressa meu final de semana, que foi super agitado. Trabalhei um bocado mas me diverti um monte (coisa rara de acontecer) com as amigas! Acho que agora que finalmente o inverno deu uma trégua aqui em NY, qualquer desculpa para sair de casa é válida! Saí, trabalhei, fotografei eventos legais, dancei (saímos para uma balada no maior estilo Gossip Girl!)e pra fechar o domingo com chave de ouro, fizemos um mega picnic na sala da casa da Ju, Amanda e Karina.  Nada planejado, mas como todas estarem de folga em um domingo a noite, é algo quase tão dificil como ganhar na loteria, aproveitamos cada segundo :)
 Como estava realmente meio frio para sairmos pra jantar, pedimos comida em casa. Picnic na sala com comida japonesa, foi a escolha pro jantar. 
Foi super legal a noite e lembrei o quanto é bom se sentir rodeada por pessoas queridas, com personalidades totalmente diferentes mas que de alguma forma se completam. Acho que isso que é o bacana do mundo. Aceitar diferenças e aprender a conviver com elas. Alguém fala isso para esse povo que insiste em fazer guerra em pleno século 21?




Amigas :))


A casa perfeita: copos de Wicked e Twilight. Bem a cara das pessoas que moram la...






15/04/2013

Ultimo post.. "should I stay, or should I go?"

Ultimo post.. "should I stay, or should I go?"

Ola pessoas,

Hoje eh meu ultimo post, eu adoro escrever, mas eu estou em um momento "tumultuado" e falei com as meninas do blog, e estou "saindo do blog".

E meu ultimo post tem a ver com esse meu "momento".

Bom, estou nos EUA ha quase 8 meses, e chegou o momento da decisao.. "should I stay, or should I go?"

Minha host family eh PERFEITA! Nao ha nenhum ponto negativo, nao tenha "nada" que seja proibido em casa, e mesmo assim eu decidi estender.. eeee, trocar de family! :(

Detalhe que meu primeiro post no blog, foi quando eu fiz 5 meses nos EUA, e eu falei que estava decidida a ficar mais um ano nos EUA, e com a mesma family, massss.. nao da, outro ano aqui ser "too much"! =T

Quando eu paro e penso, eu acredito que estou fazendo uma loucura! Eu acho que nao vou encontrar uma familia tao boa como a minha (quarto/banheiro soh para mim.. ambos muito bons, fds off, iphone (ligacao/sms/internet.. ilimitados), carro soh para mim, sem curfew para mim/carro (uma das primeiras coisas que minha hosta me falou foi: "eu soh quero voce 7:45 am de segunda a sexta, seguindo o schedule.. de resto, seu tempo off, eu nao quero saber da sua vida!" - e ela acha bizarro quando eu falo que minhas amigas tem curfew, ela acha que nos devemos ser responsaveis, e nos estamos aqui para nos divertir tambem, entao.. devemos aproveitar nosso tempo off), minha hosta SEMPRE me da o schedule antes mesmo da semana acabar, geralmente na quarta ou quinta (essa semana eh spring break, eles foram viajar, e na terca-feira passada ela jah me deu o schedule da ooooutra semana depois do spring break), eu nunca trabalho as 45h (nao bate 35h/semana), minha hosta eh chef de cozinha.. entao eu nao preciso cozinhar, na casa nao falta comida (doces/salgados/congelados/frutas).. e eh TUDO liberado, meu hosto nunca atrasou meu pagamento (e ele paga um pouquinho a mais do que os $196,75), eles me dao $X/semanal para o gas, eu dirijo as kids e ainda sobra para eu ir para a gym/sair no meu tempo off, eles respeitam meu tempo off, se eu quiser ficar "hanging out" com eles, blz.. mas se eu quiser ficar no meu quarto ou sair na sexta a noite e soh aparecer segunda-feira 7:45 am.. de boa - ela me "incentiva a sair", toda sexta ela pergunta se eu estou indo "out" porque ela acha que eu tenho que ir me divertir/conhecer gente, enfim.. eles sao excelentes, os pais muito tranquilos e as criancas sao bem faceis, eu cuido mais da menina de 4 anos, os dois meninos mais velhos eu mais dirijo eles para as atividades; masssss.. quando eu me perguntei se eu conseguiria viver mais um ano onde eu moro, a resposta foi "nao", eu acho que se eu ficasse, quando comecar a esfriar (o inverno aqui foi bem rigoroso), eu ia "arregar" e "voltar correndo para o Brasil"!

Eu fiquei bem confusa nesse periodo, porque eu adoro morar nos EUA, mas eu acho que aqui nao eh pra sempre! Eu nao sou mais tao nova, eu tenho diploma, eu acho que posso voltar para o Brasil e conseguir algo na minha area (assim espero!!), acredito que essa experiencia sera boa para a minha vida profissional (esta sendo muito boa para a minha vida pessoal), mas meu ingles ainda nao eh bom, foi isso que me fez decidir ficar mais um ano, e assim.. tirando a minha familia que esta no Brasil, nao ha nada que me faca voltar para lah, mas ao mesmo tempo eu nao troco o Brasil pelos EUA, nao para sempre (so por alguns anosss - mae.. eu vou voltar!!)!

Desde fevereiro minha family estava me perguntando "quais eram meus planos", seu eu ia estender, porque ela ja deixou claro que queria que eu estendesse com eles, e quando o tempo da decisao foi "acabando", ela comecou a me "pressionar" muito, e eu fiquei muito mal com toda a situacao, porque eu gosto deles, mas ao mesmo tempo eu acho que nao sou capaz de ficar nessa "jungle", ai quando ela me perguntava (quase todos os dias o que eu ia fazer da minha vida), eu so falava que estava pensando, ate que um dia chegou os docs da APIA, e eu tive que tomar uma atitude. Os docs chegaram em uma quinta-feira, e na sexta-feira, umas 4:00 pm (eu ia ficar off as 6:00 pm) eu cheguei e falei que queria falar algo pra ela, ela virou e falou "voce vai dizer que nao vai estender com a gente neh!?", ai eu falei.. "eh isso!" e falei que ainda nao estava certa sobre a extencao. Ai ela me abracou, pegou o cel e txt a minha counselor dando a noticia (a minha counselor estava "em cima", fazendo pressao, para que se eu decidisse ficar, ficar com a minha HF - eu percebi que ela "nao gostou" da minha decisao). A unica coisa que minha hosta perguntou foi "voce sente que essa eh a melhor escolha?", e eu so respondi um "yeah.." :/

Eu quero MUITO morar meu segundo ano em NYC, porque eu ja sei alguns cursos que quero fazer, e penso em ir para NYC visando algum possivel contato profissional (eu acho que NYC eh tipo Sao Paulo.. "terra das oportunidades", lah tem gente de tudo quando eh lugar do mundo, ... ), e eu quero "vasculhar cada canto daquela cidade", eu adoro cidade grande.. "concrete jungle"! :)

Bom.. para as meninas da APIA que resolverem estender, a agencia manda a documentacao, e a gente precisa preencher algumas infos, assinar o contrato, uma folha a HF tem que preencher, tipo uma referencia, se eles nao quiserem dar para a Au Pair, eles podem mandar por fax direto para a agencia (minha HF devolveu para mim.. serviu de "feedback"), meu seguro eh completo, eu tive que pagar (eu paguei com cheque do Bank Of America.. nao pode ser cash) $440.00 da renovacao, e tive que enviar uma copia da minha habilitacao (eu mandei da PID + habilitacao brasileira), e nos docs tinha um termo que eu me "comprometia" a providenciar minha DL para meu segundo ano! Foi super simples, eu tive que entregar uma copia dos meus docs do college para a minha counselor, e eu devo ficar online essa semana, e a gente nao faz mudancas no profile (sera o mesmo de quando eu ainda estava no Brasil)! =T

Enfim.. preciso de uma nova HF, e de preferencia para Manhattan/Downtown (eu quero no "olho do furacao"), se alguem souber de algo, let me know, please! ;)

Porem eu estou "mente aberta", se aparecer uma host family em San Diego/California, ou Miami/Florida, ou... "whatever" (lugar bacana), eu faco o sacrificio e vou! haha..

E se nao aparecer host family tambem.. Brasil, eu volto! :)

Bom.. eh isso! Foi bom participar do blog, apesar de ter sido por pouco tempo!

Boa sorte para todas nos!! :)  

13/04/2013

Gentileza gera gentileza!

Olá amigas, cá estou de volta... Não pude escrever da última vez porque fiquei doente, peguei um tal de "rotavírus" que me vez parar no hospital :( Mas uma colega do grupo gentilmente ficou no meu lugar, e hoje estou de volta. Bom, falando em gentileza, meu post desta vez é pra falar exatamente sobre isso. Daqui a uns dias completo 3 meses online e sem família. Claro que isso nos deixa pra baixo, às vezes com vontade de desistir...Porque você para e observa que muitas colegas estão conseguindo e você ficando aqui...Maaas, TUDO TEM SUA HORA E SEU TEMPO e eu tenho me apoiado nisso. Além do mais, posso falar com muita propriedade que até aqui já ganhei amigas incríveis (aupais, futuras aupairs, ex aupairs) as quais eu nunca vi pessoalmente, mas que sempre conversam comigo e dizem para não desistir. Então, posso dizer que já estou ganhando! :) Nossa, como isso muda muita coisa. Já tive dias de chorar, de pensar em largar tudo, aí uma das meninas aparece como uma palavra de motivação. Parece que nos conhecemos a anos e, embora o objetivo seja o mesmo, não há competição entre nós, muito pelo contrário, torcemos, oramos e vibramos quando uma consegue o match...aí fazemos planos de quando estivermos por lá e finalmente nos conhecermos pessoalmente. Enfim...sonhar...enquanto muita gente torce ao contrário...porque sempre tem! Então, não vamos desanimar...Vamos continuar dando forças a outra. Gentileza gera gentileza, e uma palavra pode mudar tudo! Acreditem! Então, nunca desistam dos seus sonhos, porque sem eles a vida não tem sentido. Filosofei, mas é isso aí. :)) Beijo a todas.

11/04/2013

Familia: Como comunicá-los



Já falei sobre a decisão de ser Au Pair, sobre como se planejar e sobre o que fazer com a faculdade. Hoje seguindo a minha louca ordem cronológico, o próximo passo nos planejamentos para ser Au Pair seria comunicar a família.

Até aqui, você já decidiu entrar no programa, já se programou e já decidiu o que fazer com seus estudos, só então você tem argumentos suficientes para sentar com seus pais e bater um papinho.

Mas por que agora e não antes?

Bom, cada um sabe sua realidade, e sabe onde o calo aperta. Cada família tem uma relação diferente. Se você tem uma ótima relação com seus pais, eles te apoiam  te incentivam bla bla bla... Bom, se você quiser falar com eles antes de tudo, para que eles te ajudem a decidir os outros passos e se planejar, pode ser também.

Eu vou me basear em uma família “normal” que tem uma boa relação (mas nada mágico), os pais um pouco super protetores e com os problemas básicos de uma família.

A reação mais comum é os pais não gostarem da ideia da filha(o) ir morar longe das asas e proteção deles e por isso, pelo medo de perder seu precioso tesouro eles acabam surtando e dizendo/fazendo coisas que não gostariam.

Ta ai, o principal motivo para você decidir todos os passos antes de falar com eles, pois você vai ter tudo “no papel”, definido, traçado, planejado, arquitetado... Isso vai demonstrar que você é madura, e que ao tomar essa decisão, não foi por impulso e que não é apenas uma ideia tola, mas que você investiu seu tempo e pensou muito bem nisso.

Seus pais vão estar sempre na defensiva sobre esse assunto, até o momento em que cair a fixa e eles verem que é para valer. E se você não tem pais de mente aberta você vai sofrer com seus pais te colocando para baixo durante o preparatório para o programa.

Vai ser difícil? Com certeza! Mas você sabe que todo o processo vai ser complicado, seus pais são só mais uma coisa que você vai ter que superar, assim como o preconceito, as dificuldades financeiras, a burocracia, a ansiedade e todas essas coisas.

Tentem se colocar no lugar deles antes de rebater as criticas, tente só ouvir e ficar calada. Pode ser que doa (e muito), que te chateei mesmo, mas vai passar... Você não vai odiá-los para sempre, e quando tiver morando fora, vai morrer de saudade deles todos os dias.

Demonstre o tempo todo que você é madura e que vai passar por isso numa boa, ressalte a segurança que o programa dá e as oportunidades que você vai ter e espere o medo deles passar.

São seus pais, eles vão sempre amar e temer por você, mas vão ficar feliz quando você estiver feliz e vão sentir muito orgulho com as suas conquistas.

Alem disso, se você, assim como eu tem problemas em casa, [leia mais sobre isso aqui] do tipo que faz você querer fazer as malas todos dias e dá o fora... Bom, tenho 2 coisinhas para te dizer:

- O programa vai ser sua carta de Alforria. Você vai respirar novos ares, um novo lar, tudo novo... Sem as brigas e confusões da sua família. Isso vai ser ótimo para sua sanidade.

- A distancia vai aproximar você da sua família. Vocês não vão estar perto para brigar por aqueles motivos bobos, e quando se falarem vão estar tão melosos que só vai rolar carinho. Quando você voltar, você vai estar mais madura, e eles vão respeitar isso, e ambos saberão como é difícil ficar tanto tempo longe um do outro que não vão querer arriscar isso por besteira.

Então, mesmo quando as coisas estão ruins, as chances de melhora são grandes!

Caso queiram saber, apesar de não me dar nada bem com minha mãe, ela não interfere no meu programa.

Já ouvi aquelas famosas frases: “Você não vai aguentar",  “Duvido que você vá conseguir cuidar do filho dos outros se você não cuida de ninguém” (E eu simplesmente só criei minha irmãzinha desde os 2 meses de vida).

Mas com nossa relação difícil, ela sabe que não pode interferir em nada. Eu nem mesmo pedi o consentimento dela e ela sabe que quando eu for, pretendo não voltar.

Deve ser muito difícil para ela saber que em 2 anos vou embora “de vez”, mas é assim que vai ser e espero que nossa relação melhore.

Eu fico por aqui.

Beijinhos e até a próxima!

Ser flexível é furada?

Ser flexível é furada?
Toda semana vejo posts nos grupos de aupair sobre a temida flexibilidade que algumas famílias exigem. Quando aparece a palavra flexible nos APP's da vida nossa animação já cai de 100 pra 50% na hora, porque estudos comprovam minha experiência lendo os grupos que em pelo menos 80% dos casos é furada mesmo e significa mais trabalho. Então hoje decidi contar um pouco de como está sendo minha experiência com isso.


Entrou aquela família linda no meu APP, a primeira! E eis que após ler o app (que estava todo completinho) ficaram algumas frases martelando na cabeça:

- Would your aupair be allowed to use a car? NO (post sobre isso no meu blog, aqui)
-  The most important personality traits in a candidate: Affectionate, Flexible, Organized, Proactive, Punctual, Active
-There is no such thing as a typical weekday, since our work hours are very changeble. 
- Sam's parents have unusual and variable work schedules. (eles escreveram sobre eles na terceira pessoa (??)...)

Mas né? Primeira família, bora falar com eles! E deu certo... Realmente eles falaram a verdade no app, meu schedule sempre tem alguma coisa diferente toda semana. Geralmente é pra melhor, e pra mim a flexibilidade cai como uma luva!
Pausa>>> quando conversávamos por email, falamos bastante sobre como meus estudos funcionariam, afinal existia essa inconsistência no horário, desde o começo eles me disseram que meus estudos vem primeiro, e que eu escolho e depois eles decidem como fazem com o baby.... estão cumprindo!

Meu schedule na maior parte do tempo é fixo e tranquilo, como já contei aqui. A flexibilidade vem funcionando assim:

Tenho que trabalhar a noite >>> não trabalho de manhã. (só aconteceu 2 vezes).
Os hosts vão pra uma datenight >>> trabalho 3 horas (eles nunca se atrasaram, chegam antes inclusive)
Host tem um imprevisto no trabalho>>> trabalhei 13 horas MAS o hosto me ligou e pediu se eu gostaria que ele viesse pra casa (ele deixaria de ir num jantar de negócios) eu disse que não ligava porque o baby estava dormindo mesmo... tive o dia seguinte off
Aceitei ir pra um hotel com a host (ela trabalha em outra cidade) e perder 2 aulas do ESL >>> Trabalhei menos, fiquei num hotel lindo, e ela me deu a sexta de folga pra eu ir pra LA :)

Minha host trabalha em um projeto da NASA e ela passa algumas noites por semana trabalhando. E é isso que faz meu schedule variar, porque ela depende das condições do tempo pra saber se vai trabalhar ou não, ou seja, fica sabendo só em cima da hora ás vezes...E caso aconteça algum atraso com o host quando ela não está o baby só tem a mim, eles não tem parentes (nem amigos #foreveralone meus hosts hahahah) aqui na Califórnia. E eu sabia MUITO BEM disso e por isso aceitei vir, porque eu sei que eu funciono bem assim, eu não ligo desde que eu tenha meus momentos off também, e eu sempre gostei de variar meu schedule de vez em quando, ou de ter uma manhã inesperada de folga...


Então meninas e meninos, como vocês podem ver, eu sou um caso  raro  de schedule flexível que deu certo!  Adoro essas mudanças e adoro minha família, porque sei que eles sempre fazem o possível pra todo mundo ficar feliz. Minha host já saiu do trabalho e veio direto pra casa, sem dormir uma noite e um dia inteiro, pra ficar com o baby pra eu não passar do meu horário! E eu fiquei de boa as 2h da tarde fazendo as unhas e comendo doce, enquanto ela tava dormindo sentada com o baby. Mas né? Eu nem ofereci que eu poderia ficar mais com o baby pra ela dormir porquê aí vem a importância de ser esperta. Ela teve tempo pra dormir depois... hehehe

Então agora que já escrevi a bíblia da flexibilidade aqui vou finalizar:

Você gosta de dar uma variada inesperada na sua rotina?
Você sabe aproveitar o momento?
Você não vai morrer de perder o episódio da sua série favorita?
Você pode dar certo com a flexibilidade...

Mas again, leia e releia o perfil da família, converse e re-converse TUDO, tire TODAS as suas dúvidas antes de aceitar um schedule flexível, e depois de aceitar, não esqueça disso, e aproveite seu tempo da melhor maneira possível!

UFA!

See you!


06/04/2013

Rematch - O pesadelo esta so comecando!



Como dito no post passado, depois de viver um horror basico nas primeiras semanas de convivencia nao aguentei o tranco e parti pro REMATCH.
Mais aviso que a decisao nao foi facil, muito pelo contrario, muitas lagrimas rolaram.. uma duvida imensaaaa se eu estava ou nao fazendo a coisa certa, milhoes de conversas com minha mae e minhas amigas aupairs sofridas tambem.. Depois de todo o stress e reflexao ate ter 100% de certeza que eu nao queria ficar mais ali eu procurei a minha lcc.

Tomando a decisao

Como disse meninas nao foi facil, mais nada na nossa vidinha de aupair eh facil!
Tive muitas enchaquecas e muitas conversas longas com todos aqueles que conheciam a minha historia, e uma dica valiosa que tive de uma das minhas amigas – que por sinal sofreu pacas e passou altos rematchs – foi escrever os pontos negativos e positivos daquela familia e vida que eu estava levando, e com tudo no papel analizar mais claramente se eu estava tomando a decisao certa. Eu fiz isso galera, e olha de pontos positivos eram uns 3 e negativos nem me lembro quantos.. A gota d’agua pra mim foi quando eu comecei a chorar todos os dias antes das kids chegarem da escola pq eu nao queria nem ver a cara deles.. oO Pra quem me conhece bem sabe que eu nao sou nem um pouco sensivel, chorona e nada dessas coisas.. pra eu estar daquele jeito eh pq a situacao tava muito feia mesmo, pq nao faz parte da minha personalidade ser assim! Foi quando eu me toquei e pensei.. que merda eh essa que eu to fazendo com minha vida maluco, vo deixa esses doidos aqui mudarem o meu jeito de ser nao, e menos ainda viver uma vida infeliz sem sentido algum.. Eu nao preciso disso!
Logo em seguida mandei um email pra minha LCC marcando de conversar com ela, porque eu estava tendo alguns problemas. Nao falei nada no email, so marquei a reuniao pessoalmente. Antes de ir eu escrevi tudo que eu estava pensando em falar num caderninho, tudo mesmooo! Todos os pontos negativos que eu tinha achado eu escrevi e coloquei uma explicacao neles.. Levei comigo o caderninho e a folha bendita que a host havia me dado falando das minhas tarefas..

Conversa com a LCC

Uma dica das meninas foi parecer bem sofrida mesmo – o que nao era dificil aquela altura do campeonato – porque assim as LCCs se sensibilizam e movem a bunda pra te ajudar.
Cheguei na casa dela no dia marcado, me acomodei, tirei meu caderninho e a folha das tarefas e falei tudo que eu tinha pra falar, tudo o que eu contei pra vcs meninas nos posts anteriores eu falei pra LCC, e enclusive que nao havia motivo nenhum pra eu ficar morando numa casa e levando aquela vida. Eu nao preciso disso, tenho minha familia e minha casa no Brasil, vim aqui para ser feliz e aprender coisas novas.. Trabalhar tambem, mais um trabalho dentro do contrato e nao viver aquela vida louca com pessoas desequilibradas! A LCC nao sabia o que falar pra mim, se demonstrou toda revoltada, falou que a maioria das coisas era um absurdo, que ela nao podia fazer aquilo comigo e blablabla..
Puro blablabla mesmoooo! Pq a vaca nao tava nem aiiii.. Ela me disse entao que ia marcar para ir na casa da host e termos uma conversa la, com todo mundo junto!

Lcc + host + kids + eu mesma

Quando finalmente chegou o dia da temida conversa na casa da host, eu ja tava botando os nervos pra fora... A LCC chegou, sentamos todos na sala e ela comecou a falar.. eu nao soltei uma palavra, so escutei tudo que ela falou sobre as minhas reclamacoes!
O kid de tao educado que eh, xingou a lcc e ficava interrompendo a cv dela com a mae dele o tempo todo, ate que ela deu um chega pra la nele.. Depois da LCC falar tudo e inclusive a parte das tarefas da casa e sugerir que minha host arrumasse uma housekeeper de vez enquando a mulher pirou o cabecao.. Virou e falou que eu achava que eu era quem, uma diva, a madonna, que eu ia ficar em casa sem fazer nada! Que aquilo tudo era um absurdo.. que nao tinha cabimento as minhas reclamacoes, que eu nunca trabalhei mais de 45h – o que eh vdd, mais ela nao me dava as folgas certas – enfim, a mulher virou o cao chupando manga.. transformou completamente! Ai a lcc pediu pra ver o cubiculo que era meu quarto e continuou a conversar, entao o menino comecou a inventar que eu deixava eles sozinhos na rua, que eu fazia isso e aquilo, dai a lcc pedia pra ele falar quando isso aconteceu e ele nao sabia da um exemplo, porque era mentira.. Ela pedia pra menina falar alguma coisa, a menininha coitada nem piscava e menos ainda falava alguma coisa! Ai a host comecou a falar que as kids nao gostavam de mim! Aham Claudia, a menina vivia sentada no meu colo e atras de mim.. o menino pedia pra eu fica sentada do lado da cama dele ate ele durmir! So, a lcc falou no final pra tentar resolvermos os problemas e nao falou nada do rematch que eu tinha pedido -__- Vaca! Logo que ela saiu, eu sai em seguida com uma amiga pra conversar, mandei um email pra lcc falando que nao tinha essa de tentar resolver os problemas nao, que eu queria o rematch.. ela mesmo viu a reacao absurda que a host teve com a conversa e que depois daquilo ali nao tinha mais conversa pra mim.. Ate que finalmente ela me deu o rematch.. mais eu acho que ela so me deu pq a host tb nao queria mais.. e se bobiar ela colocou no meu app que foram eles que pediram, mais como eu nao tenho acesso nao tem como eu saber!

Uffa.. o post ta grande demais lol Conto pra vcs como foi o periodo de rematch, e as confusoes que rolaram durante o periodo pra vcs no proximo post
=)

Ps: Meninas, perdoem pelo furo de semana passada! Tava em vacation e me perdi nas datas x(
Obrigada as meninas que leem e seguem meus posts!! Senta que la vem mais historia! 

05/04/2013

Considerações + Ser Parte da Família

Considerações + Ser Parte da Família
Meninas! Como vão?

Já faz um tempo desde o meu último post, em que eu falava sobre antes de partir e cá estou, completei dois meses de USA ontem ! :) Não posso iniciar o post sem antes fazer algumas considerações após esse tempo.
Estou feliz?
Não há como não estar diante de tantos sonhos sendo realizados, tantas coisas que são pequenas, mas são elas que nos fizeram chegar aqui e são elas também, que nos fazem aguentar tudo o que nos acontece.
É como eu esperava?
Bem, em partes sim, em partes não, é mais difícil do que eu esperava mas nada que você não se acostume, ajuda você não ficar pensando "Se eu tivesse no Brasil..'
Aqui você realmente cresce. Em pouco tempo eu amadureci e me esclareci sobre muitas coisas que antes eu simplesmente não via.
O inglês?
Bom, o Inglês melhorou sim. Eu ainda não estou estudando, iniciarei em breve, mas não há como, se o seu speaking não melhora, certamente o seu listening melhorará muito! Em dois meses vou ao cinema numa boa, entendo tudo legalzão, entendo tudo o que os Hosts dizem.Meu listening sempre foi melhor que meu speaking, o que é o caso de algumas meninas e mesmo assim vi melhoras no speaking também.
Dica valiosa: Muita gente pensa que se você simplesmente viver aqui que você aprende inglês ERRADO.
Você aprende sim, muitas novas palavras, mas não as absorve, porque não estuda, acaba por não saber como as escreve, não conhecer a gramática e não evolui. Se você não estuda, mesmo que sozinha, realmente, seu inglês estacionará!
Quanto a segunda parte do Post..  Ser parte da Família.. será ?
Lembrando que essa é a minha opinião, eu sei que existem exceções e famílias que realmente tratam a Au Pair como da família, mas na maioria dos casos não é assim que a banda toca.
O que eu sempre quis quando pensava em uma Host Family Ideal era ser parte da família.
Isso era essencial pra mim. Fiz questão de deixar bem claro o quanto isso era importante em todas as partes do meu Application e minha família também não cansava de dizer em seu Application como tratava a Au Pair anterior como parte da família. MAAAAAAAAAAS, porém, entretanto, as coisas não são bem assim!
Primeiro de tudo, eles são AMERICANOS e isso já define bastante coisa, se é que vocês me entendem. rs
Eles são pessoas diferentes só por serem de outra cultura e um exemplo bem simples é: dificilmente abraçam, beijam e todas as demonstrações de carinho que são tão comuns para gente, então, não espere isso deles.
Eles são educados. Sim, educados! E eu levei um longo tempo pra conseguir perceber quando era educação e quando eles realmente estavam fazendo aquilo por vontade.
Tipo, me chamar pra sair ou perguntar se eu dormi bem.
Infelizmente constatei que era por pura educação rs não aceitei sair mais e simplesmente digo "good" para tudo, porque se eu digo qualquer coisa diferente disso eu ouço um "que pena". rs
Eu não me sinto parte da família por inúmeros detalhes que são decisivos pra mim, eles tentam sim, são legais sim, mas na hora que o bicho pega você sabe que famílía só é uma, a que você deixou no Brasil.
Isso os torna uma família ruim pra mim? De jeito nenhum! Eles são bons pra mim sim, até certo ponto.
No final das contas eles sempre serão meus chefes e deixam isso bem claro em algumas situações.
Então meninas, não criem mil expectativas sobre a família -como eu fiz- antes de chegar e ver como realmente as coisas são. Digo em todos os sentidos sobre aquilo que você espera da sua Host Family.
É isso meninas, esperar demais nunca é bom, prefira se surpreender! Ótimo final de semana. :D

02/04/2013

Aquele das perguntas no Skype


Meu futuro marido :)

Como passaram de Páscoa?? Espero que tão bem quanto eu e que tenham comido tanto chocolate como eu :} Mês passado eu dei um #falhanoengano # fail (# é muito chatooo rsrsrs) e esqueci de postar aqui, portanto, eu tenho que caprichar hoje ne?? Hehe.

Então, vi muitas meninas no Grupão no Facebook perguntando o que falar com as famílias no Skype, vou contar a minha experiência:
Há mais ou menos 2 meses atrás eu fiz um perfil no Au Pair World (APW) para conhecer famílias e testar como eu me saia, se tinham muitas famílias e para treinar o meu inglês. E sim, tem muitas famílias, mas pelo menos no APW são mais famílias Europeias, mas ainda assim pensei 'Porque não?'. Conversei com vaaaarias famílias, de várias nacionalidades, Alemães, Ingleses, Espanhóis, Franceses e 2 famílias da Nova Zelândia. Marquei Skype com 2 famílias Alemães e uma da Nova Zelândia ( Ps: não achei nenhuma família americana ): ) eu procurei ser bem específica no que perguntar e pedi dicas para as famílias também.
Vou botar as 10 coisas que eu acho crucial perguntar para a família, tanto em Skype como por e-mail:

  1. Procure sempre focar nas crianças, pergunte do Schedule delas, do que elas podem comer, se tem alergia a algo, a comida preferida delas, as brincadeiras que elas gostam... É importante focar na(s) criança(s).
  2. Perguntar o Schedule dos pais, se é fixo, porque ai você vai poder entender o seu também.
  3. O seu próprio Schedule, procure interligar o seu e o das crianças e o dos pais pra saber se seria MESMO possível desse jeito como estão falando, porque as vezes os pais são médicos, então tem horários diferentes que podem mudar do nada, então é importante você entender o Schedule da casa pra se adaptar... Adaptação é a palavra. (Tanto da sua parte quanto da família).
  4. Estudos. É obrigatório por parte da família que você faça um curso, e é um direito seu ter o seu tempo de estudar, porque ir pra aula é uma coisa, estudar é outra totalmente diferente e ambas são igualmente necessárias.
  5. Transporte. Vamos concordar em uma coisa, uma família que te dá carro só pra você seria perfeita, MAS e se ela não tiver esse carro só pra você?? É importante você conversar com a família e perguntar sobre o Carro, como funciona, se você vai ter o seu, se vai ser compartilhado, e principalmente: não esqueça de perguntar sobre o Transporte Público. Ônibus, metrô, trem, o que for... Como é o transporte público na sua cidade, principalmente se você não vai ter carro ou vai ser compartilhado.
  6. Seu tempo OFF, a hora mais desejada e almejada pelas Au Pairs. Eu sei que faz parte do Schedule, mas não custa nada dar uma de 'não entendi' e perguntar, 'Então o meu tempo off vai ser de x hora, até x hora né?' Tem que perguntar mesmo, pra ficar entendido que você 'memorizou' essa hora e que vai estar OFF nela, nem que seja pra ir no parque sozinha ler um livro, só pra se distanciar do estresse de todo dia, né?!
  7. É importante também perguntar sobre as suas tarefas (houseduties)... Você vai apenas cuidar das crianças ou vai ter que fazer a laundry deles, jantar e/ou refeições.. É importante saber seus deveres e ter em mente que você é uma Au Pair e não uma empregada, mas que também você ta morando na casa de estranhos, é sempre bom dar uma 'mãozinha', vocês estão vivendo juntos agora e precisam entrar em harmonia sobre o ambiente da casa, certo?
  8. Sobre a cidade. Localização, como é a noite e também de dia, se tem muitas atrações, lugares para passar o tempo sozinha e com as crianças, se é uma cidade movimentada, longe ou perto das coisas e de cidades maiores, distancias... TUDO, afinal, você vai passar no mínimo um ano naquela cidade.
  9. Atual Au Pair. Um detalhe muito importante é saber da atual Au Pair, pedir contato dela, perguntar tudo sobre ela e depois se a família passar o contato, usar as informações que eles deram junto que as que ela der pra você e casar as duas pra ver se está tudo 'certo' entre ambas. As vezes a família fala uma coisa e a Au Pair fala outra totalmente diferente, como já vi casos da família enfeitar os filhos como se fossem anjos e quando você fala com a Au Pair ela dizer 'Os filhos são umas pestes, eles não conhecem os filhos que tem'... Então, nada melhor que ficar atenta a isso né??
  10. Perguntar sobre família na cidade. É importante também saber sobre a família que você vai morar se eles possuem parentes próximos, as vezes a gente pensa que não, mas salva muito em casos extremos levar os pequenos para brincar com os primos, ou visitar a avó... E também pode ser uma 'ajuda' a mais em algumas horas difícies.

Bem, eu tentei explicar em 10 tópicos algumas das perguntas que eu fiz e que as famílias mesmo responderam sem eu ter perguntado. O importante é deixar essas coisas bem claras, e é bom que sejam por e-mail, para que você fique "assegurada" caso a família não cumpra o seu dever.


Bem galera, isso é tudo.. QUALQUER dúvida, contem sempre comigo... Espero ter novidades do meu processo no próximo post :))))

That's all for now,

LINDO



01/04/2013

Should I stay or should I go?

Olá galera!

Meu post de hoje vai ser sobre o que mais está martelando na minha cabeça (apesar de estar completando quase 4 meses no states agora) que é se VOU FICAR MAIS 1 ANO E SE COM A MESMA FAMILY!



Bom, a ideia na minha cabeça está 98% formada que vou ficar mais 1 ano, mas a questão é se com a mesma família ou não. Eu tenho uma família ótima, me ajudam sempre que preciso, as kids umas belezuras mas umas pestes, afinal são crianças, e etc e tal.

O que mais está me preocupando é e vou realmente ficar vou ficar em Kansas ou se me aventuro pra trocar de família e ter uma família da Califa no meu profile *-*

Gosto muito de Kansas mas Califa é Califa...então tenho que pensar...afinal corro o risco de conseguir uma família boa igual aqui ou simplesmente pegar mãe bipolar, pai tarado e kids psicopatas! Ontem, no Easter, o host estava me falando se eu estava com saudades da familia e tal e eu disse que sim, mas que já tinha decidido mais ou menos que iria renovar e que ia passar a segunda parte das minhas férias no BR e ele surpreso, disse que adorou saber que eu estava gostando dos states e com quem ia renovar...fiquei vermelha e disse que ainda não sabia, que tínhamos que conversar sobre isso mais pra frente, se ambos queriam renovar e talz e decidir, ele não esperou um segundo e disse que quem tinha que decidir isso seria EU, dando a entender que por parte deles não teria dúvida! Aiaiaiai meu pai me abençoa! kkkkkk



É isso, a neurótica aqui já sabe que vai receber o email da APC Sep, 1! Vamos ver como vai estar tudo até lá!


Beijos girls! Wish me luck!
Postagens mais recentes Postagens mais antigas Página inicial